Passarinha – Kathryn Erskine

LIVRO: PASSARINHA
AUTOR:
 KATHRYN ERSKINE
EDITORA: VALENTINA 
GÊNERO: DRAMA
ANO DE PUBLICAÇÃO: 2013 (Brasil)
ISBN: 9788565859134
Nº DE PAGINAS: 224
AVALIAÇÃO: 5/5 

IMG-20160116-WA0036

Passarinha de Kathryn Erskine foi lançado em 2013 pela Editora Valentina. Li esse livro no ano passado mas não estava conseguindo transmitir em palavra tudo o que ele significou pra mim, mas eu tentei e até pesquisei um pouco e resolvi dividir essa experiência com vocês.

Neste livro iremos conhecer Caitlin Smith, uma garotinha de 11 anos que tem a síndrome de Asperger. Três anos após perder a mãe, o irmão de Caitlin, Devon é assassinado na escola. Seu irmão era a única pessoa que conseguia entende-la, de forma que ele a ensinava como ver o mundo e a viver nele. Após a tragédia tanto ela quanto o pai tentam seguir a vida e superar a dor. Porém Caitlin tentará encontrar um desfecho para que toda dor que tanto ela quanto o pai sentem possa dimuinuir.

“Meus olhos estão quentes e coçando e tudo está embaçado por isso lembro uma coisa legal que sei fazer que é borrar as cores e formas para elas  ficarem macias e quentes em vez de duras e frias. Chamo isso que fazer bichos de pelúcia.” Pág.: 35

A Síndrome de Asperger, assim como o autismo, foi incorporada a um novo termo médico e englobador, chamado de Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). Com essa nova definição, a síndrome passa a ser considerada, portanto, uma forma mais branda de autismo. Crianças com dificuldade de socialização, linguagem rebuscada para a idade, atos motores repetitivos (tiques) e interesses muito intensos e limitados apenas por um ou poucos assuntos podem ser portadoras da síndrome. Pessoas com Asperger em geral têm interesses específicos e intensos.

IMG-20160116-WA0035

O livro e narrado em primeira pessoa pela própria Caitlin, e dessa forma a autora nos insere no mundo da garota, nos fazendo ver o mundo e as pessoas de forma muito diferente. A personagem criada por Kathryn Erskine é incrivelmente delicada, aquele tipo que tem uma personalidade tão forte que é muito difícil de esquecer. Durante a leitura vamos acompanhando o dia a dia de Caitlin, vivenciando suas dores e ela nos mostra o quão forte uma pessoa pode ser, por mais em pedaços que seu coração esteja.

“As pessoas dizem que não se julga um livro pela capa mas isso não é verdade porque a capa diz exatamente o que tem dentro. E não importa quantas vezes você leia aquele livro as palavras e imagens não mudam” Pág.: 42

No inicio do livro a tradutora Heloísa Leal, escreve uma nota já alertando ao leitor sobre alguns diálogos que se seguem durante o livro. Com intuído de nos colocar no lugar da personagem, a autora usa um jogo de palavras que no inicio pode ser um pouco complicado de entender, mas no decorrer da história você consegue entender o sentido delas.

Infelizmente muitas pessoas não sabem o que é ou do que se trata essa síndrome, outras não respeitam ou perdem a paciência com portadores da doença. E esse livro nos mostra de uma forma tocante o quão importante é nos colocarmos no lugar das pessoas antes de julgá-las, independente de suas atitudes.

“Ela colocou um X em cima do C de Coração e escreveu um c minúsculo. Não parece certo desse jeito. Tenho certeza de que ela está errada em relação ás palavras especiais e aas letras maiúsculas mesmo sendo uma professora. Como pode existir alguma palavra mais especial que Coração?” Pág.: 67

IMG-20160116-WA0038

Gosto de livros que me emocionem, mas até hoje não tinha lido um livro que mexesse tanto comigo como Passarinha,me deu vontade chorar quase o tempo todo. Aconselho muito que todos leiam. pra mim esse livro foi uma lição de vida, e assim como aconteceu comigo, Caitlin também vai fazer você enxergar o mundo de uma maneira diferente e quem sabe até fazer você rever seus conceitos sobre alguns assuntos.

“Acho que eu não vou gostar nada disso. Acho que vai doer. Mas talvez depois da dor eu consiga fazer uma coisa boa e forte e bonita de tudo isso.” Pág.: 167

Não tenho muito mais o que falar dele, porque o que senti ao terminar esse livro foi inexplicável. Terminei a leitura em menos de um dia, o livro é curto com 224 páginas amareladas e a fonte usada é de um tamanho razoavelmente bom para se ler. Apesar de todas as características boas da edição, a história em si é um motivo para lê-lo pois é Simplesmente o livro mais lindo e delicado que li em 2015.

Alguém já leu esse livro? O que acharam?

 

Fontes: Sindrome de Asperger // Asperger

Bjus!

Keel^^

 

Anúncios

9 comentários sobre “Passarinha – Kathryn Erskine

  1. Pingback: Tag: Carnaval Literário | Colecionando história

  2. Pingback: TAG Mais Um Leitor! | Nerdíssimos

  3. Pingback: TAG – Chocolate Literário | Colecionando história

  4. Pingback: TAG – Top 7 Livros Para Chorar | Colecionando história

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s